BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Criptomoedas / Após investir em Bitcoins, Tesla pode aceitar criptomoeda como pagamento

Após investir em Bitcoins, Tesla pode aceitar criptomoeda como pagamento

Após fazer um aporte de US$ 1,5 bilhão em bitcoins, a Tesla deve expandir seu “relacionamento” com a criptomoeda e passar a aceita-la como pagamento por seus carros no futuro. Essa informação veio em reunião interna da empresa, quando apresentou seus relatórios anuais e prognósticos para o ano de 2021.

A ideia de a Tesla começar a aceitar bitcoins como forma de pagamento não chega a ser uma surpresa. Muitos dos clientes da montadora sugeriram a Elon Musk, CEO da empresa, que ele passasse a ter esse modelo de pagamento. O executivo, inclusive, começou a se aproximar deste mercado, se manifestando publicamente algumas vezes sobre o tema até que, enfim, comprasse uma quantia razoável.

“Em janeiro de 2021 atualizamos nossa política de investimento de modo a ter mais flexibilidade para diversificar ainda mais e maximizar os retornos sobre nosso caixa, que não são necessários para manter a liquidez operacional adequada. Como parte da política, podemos investir uma parte desse dinheiro em certos ativos de reserva alternativos especificados.

Depois disso, de acordo com essa nova política, investimos um total de US$ 1,5 bilhão em bitcoins. Além disso, esperamos começar a aceitar bitcoin como forma de pagamento por nossos produtos em um futuro próximo, sujeito às leis aplicáveis ​​e inicialmente de forma limitada, que podemos ou não liquidar no recebimento”, disse a Tesla, em comunicado.

Após a notícia de que a Tesla comprou bitcoins, o preço da criptomoeda subiu e ultrapassou os US$ 43 mil, batendo seu recorde histórico. Mesmo com alta volatilidade, a demanda por compradores tem crescido também, o que indica um caminho que pode ser seguido por investidores em 2021.

Veja tambem

Auxílio emergencial: Guedes fala em parcelas de R$ 250 para novo benefício

O governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial, mas ainda negocia com o Congresso como financiar ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *